Discurso de Dona Mara durante o Centenário de Padre Haroldo

by Thiago Biancheti

Autoridades presentes,
Senhoras, senhores
Amigas, amigos, companheiros

Estar aqui representando as 10 instituições fundadas por Padre Haroldo… É uma grande honra, uma enorme alegria… Mas, com certeza sinto também o peso da responsabilidade dessa tarefa.

Somos milhares de pessoas, milhares de voluntários que amam verdadeiramente este jesuíta e que gostariam de expressar sua profunda gratidão por estes 100 anos de vida, dos quais mais da metade foram vividos no Brasil, servindo os que mais precisam.

O senhor receberá, padre, manifestações vindas de todo os lados por que o que fazemos hoje é apenas uma pequena amostra daquilo que a maior parte de seus amigos, que não puderam vir, estão fazendo em suas cidades, em seus grupos.

Eu, por mim mesma, e por cada uma das pessoas que represento quero agradecê-lo: obrigada, Padre Haroldo por sua vida e por sua presença em nossas vidas!

O senhor, de certa forma, nos salvou. Nos ajudou a buscar um novo caminho e nos deu a oportunidade de servir a Deus, assumindo um trabalho, uma missão em favor de nossos semelhantes.

Nossa espiritualidade, também, ganhou outra dimensão graças ao que o senhor nos ensinou e nos fez ver com sua vida e seus trabalhos…

Quais as características do Padre que mais nos marcaram e o que é que mais admiramos e respeitamos nele:

Admiramos e respeitamos sua fé!

Sua espiritualidade sem preconceito, pura, simples e confiante que o ajuda a aceitar a cruz e a viver a proposta de Deus para ele com amor e alegria.

Admiramos o homem de personalidade forte, cheio de coragem e ousadia que construiu um império em favor da sobriedade, em favor da vida, se treinando, como nós, com os 12 passos dos Alcoólicos Anônimos… Com os Princípios do Amor-Exigente e uma extraordinária disciplina diária que começa de novo todo dia… Este é o primeiro dia do resto da minha vida! E eu quero estar cada vez melhor.

Foi assim, fazendo tudo como se tudo dependesse só dele e entregando tudo nas mãos de Deus sabendo que tudo depende só de Deus, que esse homem atingiu a generosidade, o desapego e agora a humildade que estamos assistindo.

Oh. admirável Padre Haroldo! E suas histórias, então!!!

A gente nunca sabia o que ele podia aprontar… Às vezes era divertido, engraçado… Às vezes era sério e importante.

Comigo, quando o jogador de futebol Maradona era um herói nacional ele saiu com esta: a Argentina tem o Maradona, mas nós temos a Dona Mara…

Numa outra vez, com a consciência pesada por causa de umas roupas caras que eu tinha comprado eu conversei com ele e falei do meu arrependimento… Algum tempo depois, num curso que estávamos dando juntos, ele começou a falar de uma mulher muito especial… E eu pensei e agora? Que será que ele vai aprontar ? Eu achava que podia me encaixar naquele perfil… Imagina, ele estava falando de nossa senhora e dizendo que ela sempre usava roupa nova e diferente… Roupas cada uma mais bonita que a outra e era assim, toda vez que ela aparecia!… Foi um consolo uma alegria, a mãe de Jesus também gostava de aparecer bonita digna e elegante!

Mesmo quando fazemos bobagens, ele acha um jeito de dizer que somos maravilhosos, que valemos a pena…

Para mim ele era um pouco como a minha avó… Meu pai, que me viam desta maneira…

E uma das histórias que ele contava que mais me marcaram:

Foi a da menina na chuva e no frio…

Ele nos ensinou a não julgar, nem querer entender a integralidade dos mistérios da vida…

Convivi com Padre Haroldo bem de perto, sei de sua força, da sua fé e alegria e terminando quero desafiar todos que aqui estão, especialmente aqueles que seguem com as obras que ele nos deixou e convocar:

Podemos viver como o Padre viveu… Todos somos santos e pecadores… Vamos nos juntar, sozinhos estamos perdidos, em comunidade encontramos a nossa força… Vamos com cada uma destas instituições fazer nossa parte para buscarmos, juntos, a construção de um mundo de paz, sem tantos preconceitos e diferenças, um mundo de desapego e amor.

Medo de nada, só amor!!!

Por Dona Mara Silvia C. de Menezes, Cofundadora do Amor-Exigente

Você pode se interessar também por:

1 comment

Selma Ribeiro 25 de fevereiro de 2019 - 11:33

Gostaria MUITO que a mensagem a seguir chegasse ao Pe. Haroldo, que estudou Hebraico no seminário.
——
Pe. Haroldo, o Sr. deve se lembrar da Guematria, a ciência Hebraica que atribui números às letras.
Sua idade atual – 100 – pode ser escrita com muitas palavras diferentes onde a soma das letras valem 100. Uma delas é a palavra *מודים*, *_Modim_*.
מ=40 ,ו=6 ,ד=4, י=10 e ם=מ=40
A tradução de Modim é *Agradecemos*.
Todos nós, que tivemos o privilégio de sermos tocados por suas palavras, seus atos e seu amor MODIM – agradecemos.
Agradecemos a D’us por nos ter enviado uma pessoa como o Sr. Agradecemos ao Sr. por ter aceito a missão e voltamos a agradecer a D’us ter permitido que esteja há tanto tempo entre nós – algo que muito poucos conseguiram.
Mas há outras inúmeras combinações de letras. Uma outra que me agrada é *לב* *חכם*
ל=30, ב=2, ח=8, כ=20 e ם=מ=40
A tradução de לב חכם é *Coração Sábio*. E D’us lhe deu um coração sábio, capaz de sentir a dor do.ץ próximo e encontrar as palavras de consolo e de incentivo para a mudança.
Oro a D’us, o meu D’us _que não é diferente de seu D’us_. Oro para que siga lhe dando anos de vida, saúde e mantenha seu ombro amigo disponível para quem dele precisa.
Parabéns Pe. Haroldo. Permita-me chamá-lo de irmão.
Parabéns meu irmão!
Marcos L Susskind

Reply

Leave a Comment

×