COMO É QUE AS DROGAS FUNCIONAM?

by Jaqueline Costa
2

HAROLDO J. RAHM, SJ – PRESIDENTE EMÉRITO DO INSTITUTO PADRE HAROLDO E DO AMOR-EXIGENTE

Joaquim andava pelo Pantanal observando a natureza, os belos arbustos e as águas refletindo o brilho do sol. Os olhos dos jacarés apareciam nas ondas do lago. Tudo parecia perfeito até o momento e que chegou uma onça grande e feroz. Joaquim correu com toda a sua força. Notou que a onça o seguia em grande velocidade e que a distância entre eles estava diminuindo. No seu medo, caiu. Ele nunca havia feito uma oração. Considerava-se um ateu. No desespero gritou: “Deus me ajude!”. Falou com honestidade; não queria ser hipócrita. “Em vez de me converter, faça da onça um cristão”. Uma luz brilhante apareceu e, de repente, a onça parou e, juntando as patas, rezou: “Dou graças a Deus por estes benefícios que estou recebendo do Senhor”.

            As drogas são essencialmente perigosas.

São como onças na floresta. A quantidade consumida determina os efeitos.

            Uma quantidade pequena é um estimulante. Uma quantidade maior age como sedativo. Uma quantidade ainda maior age como veneno e pode matar uma pessoa.

            Isso é verdade para qualquer droga. Apenas varia a quantidade necessária para alcançar o efeito desejado.

             Muitas drogas têm outra dependência: afetam diretamente a mente. Elas podem distorcer a percepção do que está a ocorrer ao seu redor. Como resultado, as ações da pessoa podem ser ímpares, irracionais, impróprias e destrutivas.

             As drogas bloqueiam todas as sensações e confundem as desejadas com as indesejadas. Enquanto são ajuda a curto prazo na resolução da dor, destroem a capacidade, o nível de alerta e perturbam o raciocínio de uma pessoa.

             Os medicamentos são drogas que têm a intenção de acelerar, retardar ou mudar algo sobre a maneira como seu corpo trabalha, tentam fazê-lo trabalhar melhor. Às vezes eles são necessários. Mas são drogas: atuam como estimulantes ou sedativos e em demasia podem matar uma pessoa. Se você não usa os medicamentos como se supõe que devem ser usados eles podem ser tão perigosos quanto as drogas ilícitas.

Você pode se interessar também por:

1 comment

Roberto Filadelfo 7 de dezembro de 2015 - 19:57

Realmente, a 5 anos atrás estive neste dilema. Minha família quase se acabou, eu era um alcolatra compulsivo e descobrimos que meu filho era um dependente químico, ele usava o álcool para encarar a cicaina. A situação ficou sem controle quando estava nas piores ele aceitou ir para a fazendo do Pé Hsroldo, aí começou uma nova vida, ele sendo tratado nos fez tratarmos no Amor Exigente, onde tudo se transformou. Seguimos os 10 passos e ficamos frequentes até hoje. Se passaram 5 anos, eu não bebo mais, meu filho está limpo desde o seu tratamento, casou-se com uma linda e respeitada mulher, minha filha e esposa estão estão ótimas e família hoje encontra – se curada mas em tratamento. O Amor Exigente foi uma bênção em nossas vidas. Nada muda se eu não mudar.

Reply

Leave a Comment

×