AMOR-EXIGENTE , acima de tudo responsabilidade social!!

by Jaqueline Costa
12049613_1701618856734758_2141748718838135727_n

Izilda Alves – Jornalista

 Clínica para internar dependente de drogas em SP chega a cobrar DIÁRIA de R$800,00; especialistas chegam a cobrar por consulta até R$1.000,00.
E a cada dia os casos de dependência aumentam em São Paulo, pela facilidade de uso de drogas nesta cidade. Casos que têm lotado os grupos do Amor Exigente, que gratuitamente acolhe, orienta e luta por vagas para internação na rede pública para tratar dependente e sua família desta doença dificílima e ainda ignorada pelo Ministério da Saúde.

São casos como o da estudante de 13 anos, que experimentou maconha com coleguinhas da escola particular da Zona Norte de São Paulo. Casos como o do dependente de crack de 36 anos , que necessita da décima internação em São Paulo. A família já não tem mais de onde tirar dinheiro, após pagar nove internações. Histórias reais que ilustram o sofrimento das famílias para recuperar filhos dependentes. Estes casos estão sendo atendidos no grupo AMOR EXIGENTE, coordenado porMiguel Tortorelli e Regina Tortorelli,na Paróquia Santa Joana D’Arc,no Jardim França, da zona Norte de São Paulo.

No caso da adolescente, os pais descobriram e entraram em pânico, quando passaram a enfrentar dificuldades para localizar psiquiatra ou psicóloga especializada no tratamento de dependência na adolescência em São Paulo, com referências e currículo comprovando a experiência. São pouquíssimos. A melhor opção para a família tem sido as reuniões gratuitas e semanais do Amor Exigente,do Jardim França, onde pais e filha são acolhidos, orientados gratuitamente e, principalmente, aprendem a lidar e superar essa doença tão difícil.

No caso do dependente de crack que necessita da décima internação, Miguel e Regina estão fazendo todos os esforços para conseguir vaga na rede pública de saúde, o que é dificílimo. É mais fácil achar agulha em palheiro A família e o rapaz precisam urgente da internação.

Histórias reais que , mais uma vez, revelam as consequências para jovens e suas famílias da liberação das drogas em São Paulo. Enquanto conseguir droga é cada vez mais fácil, tratar está cada vez mais difícil pela falta de vagas para internação na rede pública de saúde, pela dificuldade de profissionais dos CAPS liberarem internações – defendem que a família tem que cuidar – e, principalmente, pelos preços cada vez mais altos em clínicas particulares especializadas: 70,00 a 800,00 por dia para internações de até seis meses.

São poucos os psicólogos e psiquiatras especializados em dependência na rede pública e na rede particular há preços proibitivos para a maioria das famílias: consulta com preços que variam de R$70,00 a R$1.000,00.

E pensar que tem psiquiatra e psicólogo que defendem a liberação do uso de drogas no país. Perde quem usa, sofrem as famílias, vai pro ralo o futuro do país. E esses profissionais ainda têm o descaramento de querer aumentar o sofrimento das famílias no país. Que profissionais, hein?

 

Você pode se interessar também por:

1 comment

Dirceia R 15 de março de 2021 - 16:23

Boa tarde gostaria de conversar c vocês, já frequentei uma época, a paróquia, e as reuniões de vocês, inclusive uma internação, indicação de vocês, Em Hortolândia, , queria se possível o contato desta clínica , se possível

Reply

Leave a Comment

×